quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Eu não quero brigar,
nem quero explicar, me esforçar,
eu quero poder estar aqui,
sem penar por nada,
calada,
ver o mundo,
Com tempo de achar um sentido.
Eu tenho núvens nos olhos e um sono insistente,
Mas eu tenho folego
E sei que vou passar por essa torrente.

Nenhum comentário: